segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

TAM apresenta seu cardápio internacional 2011

A TAM Linhas Aéreas lança, seu novo cardápio dos voos internacionais, elaborado com a consultoria dos renomados chefs espanhóis Javier e Sergio Torres. Os pratos do menu “Sabores do Mediterrâneo” foram desenvolvidos com base na culinária daquela região da Europa, conhecida por ser muito saudável, equilibrada e por sua riqueza gastronômica. A novidade está disponível para os clientes desde de 10 de janeiro de 2011.

"Alteramos anualmente nosso cardápio dos voos internacionais, sempre trazendo temas novos e descobrindo tendências gastronômicas mundiais. Para 2011, nosso cliente poderá desfrutar a proposta destes dois chefs que são reconhecidos por trabalhar a culinária mediterrânea de uma maneira saudável e leve, com muita criatividade e sempre valorizando a característica natural de cada ingrediente”, comenta Manoela Amaro, diretora de Marketing da TAM.

Depois da premiada Helena Rizzo, chef responsável pela cozinha do restaurante Maní – considerado um dos melhores de São Paulo, é a vez dos gêmeos Sergio e Javier Torres, chefs dos restaurantes Dos Cielos (Espanha) e eñe (São Paulo e Rio de Janeiro) darem consultoria à TAM. Os irmãos Torres já trabalharam em restaurantes de vários países, alguns deles com estrelas do conceituado Guia Michelin, que aponta os melhores estabelecimentos do mundo. O Dos Cielos, inclusive, recebeu, em 25 de novembro, sua primeira estrela Michelin.

O novo serviço da TAM oferecerá mais de 500 opções durante todo o ano - entradas, pratos principais e sobremesas - para atender todas as classes de serviço.

Na Primeira Classe, camarões ao molho pesto, servidos com limão e radichio; filé mignon em crosta de pão e ervas, realçado com emulsão de mostarda e vegetais; costeleta de cordeiro com azeite com alecrim, acompanhado de polenta cremosa e tomate a provençal, são algumas das opções disponíveis. De sobremesa, destaca-se a típica crema catalana.

Para o passageiro da Executiva, algumas das opções são filé de badejo com abobrinha marinada em azeite com manjericão, servido com risoto de cogumelos; filé de frango em crosta de azeitona preta e pinoli, apresentado com arroz aromatizado com limão e aspargos verdes; filé de pescada realçado com azeite com estragão, acompanhado de arroz selvagem, branco e vagem. Na sobremesa, uma das possibilidades é o bolo de iogurte, framboesa e amêndoas, servido com pistache.

Na Econômica, salada de alface, abóbora, abobrinha e azeitonas; caçarola de carne com cenoura e alecrim, servida com purê de batatas e abobrinha ou filé de frango ao molho demiglace com tomilho, servido com arroz com gergelim e vegetais; e pudim de leite com especiarias, servido com calda de caramelo, formam uma refeição completa.


Chá a bordo

Em 2010, a TAM contratou a teablender Carla Saueressig - maior especialista no assunto no Brasil - para desenvolver um blend especial para seu serviço de bordo, que continuará disponível no cardápio de 2011.

Carla criou uma bebida vermelha, cor que simboliza a vida e o calor da TAM, em que se misturam os sabores frutados do Brasil tropical e os herbais da Amazônia, e acrescentou-lhe um tom floral e um fundo doce de baunilha como os bons momentos da vida. "Ele traduz o aconchego, o conforto e o prazer de voar TAM", afirma Manoela.


Carta de Vinhos 2010

Com a renovação do cardápio, a TAM atualiza também sua carta de vinhos dos voos internacionais, sob responsabilidade do consultor Arthur Azevedo, diretor-executivo da Associação Brasileira de Sommeliers de São Paulo, além de editor da revista Wine Style e consultor do site Artwine.

Para harmonizar com os sofisticados pratos do cardápio internacional da companhia aérea, o sommelier buscou vinhos em diferentes países e continentes. Azevedo incorporou produtores que, além de elaborarem vinhos de altíssima gama, também tem como preocupação o respeito pelo meio ambiente e com a agricultura sustentável, representados pelo cultivo orgânico e com o uso de técnicas biodinâmicas, tanto no vinhedo quanto na vinificação. As opções foram pensadas para atender a Primeira Classe, a Executiva e a Econômica.

Na Primeira Classe, o champanhe Drappier La Grande Sendrée (Champagne/França), proveniente de vinhedos de mais de 70 anos de idade, é sucesso garantido. Entre os vinhos, destacam-se os brancos Dr. Bürklin-Wolff Pechstein Grand Cru (Pfalz/Alemanha); e o Denis Dubourdieu Clos Floridene Blanc (Bordeaux/França); os tintos Château Canon Clos Canon, de St. Émilion (Bordeaux/França); o vibrante Señorio San Vicente, proveniente de uma minúscula propriedade de 18 hectares, situada no coração de Rioja, na Espanha; e o Altas Quintas, de Alentejo, um trunfo da moderna vitivinicultura de Portugal.

Para a Executiva, foram escolhidos o champagne Drappier Carte d'Or, produzido na pequena e charmosa cidade de Urville (Champgane/França); os vinhos brancos Dr. Bürklin-Wolff Wachennheimer Altenburg Premier Cru (Pfalz/Alemanha) e o Alain Brumont Gros Manseng/Sauvignon, da França, um vinho que tem como aval a assinatura de um dos mais conceituados enólogos franceses, Alain Brumont (o mago de Madiran); e os tintos Jean-Luc Thunevin 3 de Valandraud, de St. Émilion, o nome mais influente de Bordeaux, quando o assunto é inovação e transgressão às rigorosas normas de produção dessa tradicional região francesa; e o Bodegas Protos Reserva, de Ribera del Duero, na Espanha.

Para a Econômica, as escolhas para os voos de longa duração foram o vinho tinto argentino Martín Fierro e o vinho branco Vasco Pinto, de Portugal.


Serviços diferenciados
Os utensílios de bordo têm design elegante e moderno assinados pela holandesa deSter, tradicional fornecedora das melhores companhias aéreas do mundo. Taças e copos são de cristal vermelho tipo Baccarat.

Os clientes da Primeira Classe podem escolher à vontade os cosméticos e demais itens de conforto que querem utilizar durante e após o voo. Já na Executiva e na Econômica, os itens são entregues em práticas nécessaires.




Fonte: Jornal de Turismo

Nenhum comentário: