terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Para ficar na História


Brasília  - 04/01/11

O dia 31 de dezembro de 2010 foi marcado por bem mais do que uma virada de ano. Milhares de pessoas assistiram ao lançamento da logomarca dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que confirma a criatividade brasileira e que representará o evento na cidade. Fred Gelli, diretor da Tátil Design, responsável pela criação, explicou os conceitos da logo, definida por ele como “uma marca-escultura em uma cidade-escultura”.

O desenho apresenta três figuras unidas pelas mãos, como se dançassem em uma ciranda. Em um olhar mais atento, é possível ver o contorno do Pão de Açúcar, tudo colorido em verde, azul, amarelo e vermelho. Gelli afirma que a marca “é a síntese do melhor que nosso time tem a oferecer”, já que o trabalho, escolhido entre 50 desenhos, surgiu da união entre mais de 100 profissionais dos escritórios da Tátil no Rio de Janeiro e em São Paulo, que abrigam pessoas de diversas partes do Brasil.

Após a notícia de que havia vencido, a equipe entrou em uma segunda etapa de criação, na qual foi feito o logotipo – formato como seria escrita a frase “Rio 2016”. Chegou-se a uma forma fluida, redonda, “sem linhas retas” e que “tem o jeito carioca de falar no jeito de escrever”, como Gelli descreveu. As letras são unidas e a frase foi apresentada ao público como se estivesse sendo escrita, mostrando com mais clareza este conceito.

Ainda de acordo com as explicações do diretor da Tátil, a marca é capaz de “transmitir a força e o carinho de como recebemos as pessoas aqui”. Ela também mostra os encontros que os cariocas têm na cidade: as cores trazem conceitos tanto da natureza local quanto da personalidade dos moradores. Amarelo, azul e verde seriam sol, mar e matas, assim como o calor humano, a leveza ao levar a vida e o otimismo das pessoas. Segundo Fred, “essa natureza do carioca é influenciada pela natureza que nos cerca”.

Tridimensional, a logo carrega atributos exigidos pelos organizadores dos jogos, como explicado por Beth Lula, gerente de Comunicação da Rio 2016. “Ela possui a cultura local, mas sem estereótipos e com uma linguagem global. Paixão e transformação. Essa é a essência da marca. Paixão e transformação de uma cidade e de um país inteiro”, diz ela. E completa: “Ela fala de diversidade harmônica. A marca fala da nossa energia contagiante”.

Oportunidades – Primeira cidade a sediar uma Olimpíada na América do Sul e famosa por possuir algumas das paisagens naturais mais belas do mundo, o Rio de Janeiro fará dessa edição dos jogos um evento sensacional. Não apenas por possuir todos os requisitos para sediar um evento de grande porte e importância como uma Olimpíada, mas por oferecer aos atletas a oportunidade de realizar suas provas olímpicas em um cenário exuberante, e atrair turistas que, igualmente, poderão desfrutar da beleza e dos segmentos turísticos do Rio de Janeiro e também de outras cidades do Brasil.

A realização dos Jogos Olímpicos, antecedidos por uma Copa do Mundo de Futebol, além de um legado de infraestrutura que tem impacto direto no turismo, significará pelo menos quatro anos de uma grande campanha publicitária, que transformará a imagem do país. É uma oportunidade inigualável para mostrar ao mundo que, além de belas praias, diversidade cultural e natural, o Brasil também possui infraestrutura para se consolidar como um dos grandes destinos de eventos internacionais do mundo.

Alegria, alegria – A decisão do COI levou em consideração parâmetros como desenvolvimento econômico, infraestrutura, segurança e alojamento, além da beleza do local e a alegria do povo carioca, que apoiou a candidatura do Rio em 85%. Além de vitória para o esporte e para a economia do Rio de Janeiro e do Brasil, sediar uma Olimpíada será, para o turismo brasileiro, uma grande oportunidade para mostrar o forte potencial turístico que possui. Recente pesquisa da empresa ORC Worldwide constatou que a combinação entre custo, efetividade, paixão, hospitalidade, paisagens e clima torna o Rio de Janeiro o local ideal para os turistas que acompanharem os Jogos Olímpicos.

Outros estudos revelam que o Rio de Janeiro é uma cidade que merece sediar eventos como esse e – porque não? –, ser conhecida por todos. Eleita cidade mais feliz do mundo, segundo pesquisa feita com 10 mil pessoas em 20 países pela revista econômica Forbes, o Rio de Janeiro também recebeu o título de cidade mais cordial, proferido pelas universidades de Michigan e da Califórnia. Além disso, teve um dos seus principais monumentos, o Cristo Redentor, eleito como uma das novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

De acordo com o Estudo da Demanda Turística Internacional, do Ministério do Turismo, o destino turístico brasileiro mais visitado por turistas estrangeiros a lazer é o Rio de Janeiro (30,2%). No segmento de negócios, eventos e convenções, o Rio aparece como segundo destino mais visitado, com 24,7%.

A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) estima que o aumento no número de turistas estrangeiros no Brasil em 2016 será de 10% a 15% superior ao que deverá ser registrado no ano anterior (a meta, para 2015, é de 7,8 milhões de turistas).


Mais informações

Telefones Úteis    |    Fale Conosco

Atendimento à imprensa
Assessoria de Comunicação do MTur

imprensa@turismo.gov.br
(61) 2023 7055
Siga o turismo no Twitter: www.twitter.com/MTurismo

Nenhum comentário: