sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Literatura nos cafés de Buenos Aires

Os mais tradicionais bares e cafeterias da capital argentina mantêm a disposição dos clientes bibliotecas com livros do escritor Jorge Luis Borges 
Por Gabriela Borges - IG
Um dos principais charmes de Buenos Aires são os seus cafés, espalhados por diversas ruas e esquinas. Desde os tempos em que escritores, intelectuais, jornalistas e artistas se reuniam, entre os séculos XIX e XX, para conversar nas mesas de bares e cafeterias portenhas, o ato de tomar café se tornou uma instituição na capital argentina.

Gabriela Borges
O bar 36 Billares foi um dos escolhidos para receber os livros do escritor Borges

A qualquer hora do dia, os cafés estão lotados de clientes. É costume de moradores e visitantes da cidade fazer uma pausa durante o dia para sentar-se em uma mesa desses lugares e ler um livro ou o jornal o do dia. Incentivando ainda mais esta tradições, o Governo da cidade de Buenos Aires lançou este ano o projeto “Yo leo en el bar”, que espalhou bibliotecas com obras do escritor Jorge Luis Borges – um dos principais nomes da literatura argentina –, em 15 importantes bares e cafeterias da cidade, conhecidos como "bares notables".
Esses bares notáveis são estabelecimentos tombados pelo Governo portenho em 1998, por uma comissão destinada a proteger e promover os cafés, bares, casas de bilhar e confeitarias mais tradicionais da cidade.
Entre eles está o Café Tortoni, que recebia com frequência nomes como Federico Garcia Lorca e Carlos Gardel, o mais popular entre os turistas. Sua especialidade são os deliciosos chocolates quentes com churros. Outro famoso estabelecimento, o 36 Billares, além do salão de café, tem salas de jogos como dominó, dados, cartas e bilhar

Flickr/rickh710
Com 150 anos de história, o Café Tortoni é o preferido dos turista

Em cada um dos 15 estabelecimentos escolhidos para receber as bibliotecas de Borges há uma estante com as principais obras do autor, como O Aleph, O livro dos seres imaginários, Obras completas I-IV e Os menores contos policiais, todos na versão original, em espanhol.
Buenos Aires foi escolhida pela UNESCO como Capital Mundial do Livro 2011 e este é um dos projetos que têm como objetivo colocar ao alcance das pessoas exemplares dos mais diversos gêneros literários em lugares de reconhecido valor cultural e patrimonial de Buenos Aires.
Os livros de Jorge Luis Borges podem ser encontrados nos bares notáveis a seguir. Bom café com letras!

- Veja mapa dos cafés e bares com livros de Borges

Bares notáveis de Buenos Aires
TortoniO mais famoso dos bares notáveis portenhos. Era ponto de encontro de intelectuais no começo do século XX. Sua especialidade é chocolate quente com churros.
Av. De Mayo 825, 4342-4328

El Gato Negro Charmoso café na Avenida Corrientes. No cardápio, uma grande variedade de grãos, alguns para serem moídos na hora, e especiarias, como noz moscada, páprica, pimentas e gengibre.
Av. Corrientes 1669, 4371-6942

El ProgresoConstruído no bairro de Barracas, em 1911, tem balcão de madeira que deixa à mostra a variedade de frios da casa e um cardápio recheado de sanduíches.
Av. Montes de Oca 1700, 4301-0671

Mar azulInaugurado na década de 1940, mantém uma decoração simples e original. Bastante frequentado por estudantes universitários.
Tucumán 1700, 4374-0307
Confiteria Saint Moritz
Típico bar argentino, ideal para tomar um café, ler um livro ou sentar-se no balcão e pedir uma cerveja acompanhada de um aperitivo.
Esmeralda 894, 4311-7311
Café Margot
Um antigo café no bairro Boedo, sucessor do café Trianón, que funcionou na mesma esquina entre as décadas de 1930 e 1970. No cardápio, boas picadas (porções) e sanduíches.
Boedo 857, 4957-0001
36 Billares
Além do salão de café, que aos finais de semana tem apresentações de tango, o bar mantém salas de jogos como dominó, dados, cartas e bilhar.
Av. De Mayo 1048, 4381-5696
Bar Hotel Castelar
Instalado dentro do Hotel Castelar, de 1929, um dos mais importantes de Buenos Aires e palco de encontro de grandes artistas.
Av. de Mayo, 1152, 4383-5001/9
BARoBAR
Fundado em 1969, é considerado por muitos o primeiro pub de Buenos Aires. Em suas paredes está exposta um pouco da arte argentina dos tempos de sua inauguração até artistas contemporâneos.
Tres Sargentos 415, 4311-6856
La Giralda
Local de encontro de estudantes universitário, é um dos poucos bares do centro de Buenos Aires que conserva suas antigas mesas de mármore e madeira.
Av. Corrientes 1453, 4371-3846
Los Laureles
Um dos bares notáveis instalados no tradicional bairro de Barracas, vizinho de San Telmo e Constitución.
Av. Iriarte 2290, 4303-3393
La Poesía
Fazendo jus à boemia de San Telmo, o bar mantém decoração antiga, móveis de madeira e bebidas nas prateleiras.
Chile 502, 4300-7340

Iberia
Inaugurado em 1987 com o nome de La Toja na tradicional Avenida de Mayo. Chama-se Iberia desde 1936.
Av. de Mayo 1196, 4381 6300
El Federal
Abriu suas portas em 1864 e mantém a decoração praticamente intacta. Entre mesas de madeira, coleção de garrafas, caixa registradora antiga e outras relíquias, o bar serve picadas, sanduíches e cerveja artesanal.
Carlos Calvo 395 / 99, 4300 4313
El Querandi
Instalado em um dos casarões históricos de Buenos Aires, foi inaugurado como bar em 1920. Todos os dias, às 22h, tem apresentação de tango, com bailarinos e orquestra ao vivo.
Perú 302, 4345-1770


www.turismo.ig.com.br

Nenhum comentário: