segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Restaurantes curiosos: muito além dos cardápios

Fazer uma refeição abaixo do nível do mar, na copa de uma árvore ou sentado em uma privada: confira os restaurantes temáticos mais incríveis
Yellow Treehouse


Divulgação

Nos primeiros dias de 2009, o restaurante neozolandês foi projetado por Peter Eising, da Pacific Environment Architects. E, em 66 dias, já estava de pé. Ou melhor: pendurado numa árvore. Eising não economizou as folhas de antigas Páginas Amarelas enquanto matéria-prima - daí a brincadeira no nome. Seus 10 metros de altura garantem uma vista incrível da floresta que cerca a cidadezinha de Warkworth, ao norte de Auckland. A cozinha, porém, fica no chão. Essa é, na verdade, uma graça a mais, já que os pratos chegam içados às mesas dos clientes. O endereço só é revelado a quem faz a reserva!

Ithaa Undersea Restaurant


Divulgação

Que tal provar caranguejos com maionese trufada abaixo do nível do mar? No meio do Oceano Índico, mais especificamente no arquipélago das Maldivas, isso já é possível! O restaurante-aquarium se vale de uma lagoa formada por recifes de corais e traz uma atmosfera digna de Jacques Cousteau. Somente um aviso: há poucos lugares e, apesar do apuradíssimo menu, nada se compara ao cenário natural. Rangali Island, 2034, Maldivas




  Modern Toilet


Divulgação

Comer sentado numa privada e apoiado numa banheira é somente parte do charme deste restaurante chinês. O tema, indigesto para muita gente, é, evidentemente, banheiro e está em tudo: desde o rolo de papel higiênico que serve de guardanapo, passando pelo formato do sorvete de chocolate (precisamos explicitar?) até os miniurinóis que funcionam como copos. Mau gosto? Pode até ser, mas o lugar vive lotado! 2F, 7, Alameda 50, Xining S. Rd, Tapei, Taiwan

SubCulture Dining


Divulgação

Um galpão subterrâneo em São Francisco, que serve menus inéditos de até dez pratos, elaborados por top chefs. No estilo refeição secreta, todas as receitas são preparadas com produtos orgânicos. A mesa, única, em formato de L, comporta até 30 convidados entre barricas de vinho e um moderníssimo telão. E garante uma das maiores sensações gastronômicas da cidade. 436, The Embacardero, 415/816-8787, Hayes Valley, São Francisco, Estados Unidos

Müvbox


Divulgação

O container coloridíssimo entre os galpões monocromáticos do antigo cais de Montreal é, na realidade, um restaurante com capacidade para 28 pessoas. E sem endereço fixo. A ideia veio de Daniel Noiseux (responsável pela introdução das pizzas de forno a lenha do Canadá). Ele desejava um espaço inusitado e também ecologicamente correto. Um lugar para refeições sofisticadas em tempo de fast-food. No Müvbox, tudo isso é possível: lagostas saem em minutinhos, a energia é solar e o design, ao mesmo tempo, moderno e insólito. Quai des Éclusiers, Porto Velho de Montreal, Canadá

The Clinic
Cingapura tem um espaço ideal para a gastronomia molecular. Não, o espanhol Ferrán Adrià não abriu uma filial do El Bulli por lá: a cidade ganhou uma “clínica” para servir espumas e emulsões gourmets. O restaurante simula um verdadeiro hospital (mas a comida leva sal e gordura!): as mesas são cirúrgicas, os assentos são cadeiras de roda e, entre os talheres, seringas e pinças ajudam a servir os pratos.
Blk 3C, The Cannery, Clarke Quay, 01-03, Cingapura

The Hellfire Club


Divulgação

Neste bar-restaurante, é Halloween todo dia. Tanto que vários de seus habitués são góticos, mas, verdade seja dita, os curiosos não deixam de recorrer à sua grande sala medieval de banquete. Protegida por cortinas vermelhas, a decoração é digna de masmorras. No menu, as sugestões variam de Return of the Mummy (peito de frango com “molho sexy”) e o Cannibal Holocaust (um steak caprichadamente malpassado). Detalhe: a experiência fica ainda mais aterrorizante por conta de monstros que aparecem repentinamente. Queen's Rd, s/nº, 44-1/6127-9346, Manchester, Inglaterra

The Supperclub
Há Supperclubs em diversas cidades do mundo, como Londres, São Francisco, Cingapura e Amsterdã. No de Istambul, o arquiteto Rob Wagemans projetou um lounge superminimalista onde os clientes pudessem provar menus gourmets, ouvir DJs renomados e esquecer todos os seus problemas – tudo isso confortavelmente instalados em camas com vários travesseiros ultramacios. Ali, é possível provar iguarias como tartelettes de cogumelos com geleia de frutos vermelhos, enquanto artistas contemporâneos realizam performances e massagistas colocam seus préstimos à disposição.
65 Muallim Naci Cd, Ortaköy, Istambul, Turquia, 90-21/2261-1988

’s Baggers


Divulgação

Tirando o trabalho dos cozinheiros, tudo é automático por lá. Em vez de garçons, em touch-screens, os clientes fazem os pedidos. Enquanto aguardam os típicos pratos germânicos que chegam através de rampas, ficam à vontade para enviar e-mails e torpedos.
Até o momento, as avaliações têm sido extremamente positivas, para temor dos atendentes – se a moda pega, muitos deles vão acabar substituídos por máquinas... Am Steinacher Kreuz, 28, D-90427, Nurembergue, Alemanha

Hobbit House
Em O Senhor dos Anéis, haviam os hobbits, pequenas criaturas como Frodo. Nas Filipinas, hobbit é nome de bar-restaurante. Nele, os donos se gabam de ter os menores atendentes do mundo – dos garçons aos seguranças, eles são todos anões. A peculiaridade fez do lugar uma atração turística de Manila. Já para os clientes fiéis, a graça são os 100 rótulos de cerveja vendidos ali.
1801, A Mabini Street, 1004, Manila, Filipinas, hobbithousemanila.com
  





www.turismo.ig.com.br
 Viajar pelo mundo - www.revistaviajar.com.br

Nenhum comentário: