sábado, 2 de outubro de 2010

Canadá - É de tirar o fôlego.


Localizado entre os Oceanos Pacífico, Atlântico e o Ártico, o Canadá é um país de enorme extensão territorial - fica apenas atrás da Rússia. De cidade para cidade, são percorridas sempre grandes distâncias e cada estado é um país a ser explorado. Entretanto, a natureza selvagem faz com que valha a pena cada distância percorrida. Na Icefield Parkway, por exemplo, uma estrada que liga Jasper a Banff, a paisagem é formada por glaciares e picos nevados.
Na região das Montanhas Rochosas Canadenses, na divisa dos estados de Alberta e Columbia Britânica, grandes áreas selvagens e cadeias de montanhas são protegidas por diversos parques nacionais como os de Banff, Jasper, Kootenay e Yoho. Lá, escaladas, trekking, mountain bike e canoagem são algumas das atividades que podem ser praticadas tendo como cenário montanhas com picos nevados, lagos de águas cristalinas e florestas exuberantes.
Da costa leste (dos estados de Ontário e Quebec) à costa oeste (de Alberta e Colúmbia Britânica), os passeios são inacreditáveis, tanto dentro de cidades, como em Vancouver, que abriga o Stanley Park, um dos maiores parques urbanos do mundo, quanto em grandes áreas abertas, a exemplo da montanha Whistler (um dos maiores centros de esqui do mundo), que pode ser escalada por uma escadaria de metal cravada no paredão rochoso que leva até seu cume. A vista é de tirar o fôlego.


Costa Oeste :
Província da Columbia Britânica
Prince Rupert: situada na costa litorânea norte da Columbia Britânica, essa cidade portuária é ponto de passagem de cruzeiros que seguem para o Alasca e um abrigo da cultura canadense. O Museum of Northern British Columbia, por exemplo, guarda vestígios dos primeiros nativos, que habitaram a região há 10.000 anos.


Kamloops: na região sul do estado, distante 475 Km de Whistler, Kamloops está preparada para receber visitantes que querem praticar atividades ao ar livre e muita aventura, com a comodidade de bons hotéis e restaurantes. A área montanhosa que cerca a cidade é propícia para passeios de mountain bike, helicóptero, cavalgadas e saídas até o lago Kamloops, que fica a meio caminho entre Kamloops e Cache Creek. Neste lago, é possivel pescar truta e alugar caiaque. Próximo de Kamloops fica o Lac Le Jeune, um lago conhecido pela prática mundial de fly fishing em suas águas.


Blue River: 230 Km ao norte de Kamloops, no vale do Rio Thompson do Norte, a 681 metros acima do nível do mar, essa comunidade de apenas 260 habitantes é conhecida pela sua natureza selvagem, contornada por lagos, rios e canais, onde vivem várias espécies animais, como a foca, o caribu e pássaros como o mergulhão e o pisco-de-peito-ruivo. Pela região, são muitas as opções de esportes ao ar livre: saída de trenó (dogsledding), canoagem, pescaria (fly fishing), caminhadas, hockey, esqui, trilhas no gelo e rafting nas águas brancas do Rio Thompson.


Whistler: a 120 Km de Vancouver, essa cidade concentra os maiores centros de esqui da América do Norte e um grande centro de lazer ao ar livre rodeado por florestas luxuriantes, lagos de águas cristalinas e montanhas. Pode-se conhecer o Lago Perdido e ter uma das melhores vistas para as montanhas Blackomb e Whistler, consideradas as mais adequadas para a prática do esqui na América do Norte. A cidade oferece ainda muitas atividades, além das procuradas montanhas: passeios de caiaque, canoagem, rafting, escaladas, natação em águas abertas, cavalgadas, tours até glaciares, wakeboard, bungee jumping e a experiência única proporcionada pela via ferrata, uma escada de ferro cravada no paredão rochoso da Montanha Whistler que vai até seu topo. Na região, vários parques podem ser visitados:


Parque Nacional Kootenay: com uma área de 1.406 km² e altitude que varia de 918 a 3.424 metros,o Parque Nacional Kootenay esta localizado nas Montanhas Rochosas, no sudeste da província de Colúmbia Britânica. Possui grande diversidade de vida selvagem e é tido como patrimônio mundial pela Unesco, juntamente com outros três parque nacionais das Montanhas Rochosas: Banff, Jasper e Yoho.


Parque Nacional Yoho: também localizado nas Montanhas Rochosas, este parque de 1.313 km² faz divisa com outros dois parques nacionais: o Kootenay, ao sul, e o Banff, ao leste. Seus principais atrativos são suas quedas d’água e seus mais de 28 picos de mais de 3.000 metros de altura. Lá, encontram-se as Cataratas de Takakkaw, uma das quedas d´água mais altas do mundo, o Lago Emerald, Passo Kicking Horse e a ponte natural que cruza o Rio Kicking Horse, locais que são percorridos por várias trilhas em seu interior.
Vancouver: a maior cidade da Colúmbia Britânica fica na costa sul, de frente para o Oceano Pacífico, e tem um dos climas mais amenos do Canadá, além de oferecer uma experiência urbana única, entre diversas atividades e passeios por parques, jardins, praias, lagos e pela sua cidade subterrânea. Uma das melhores formas de conhecer a cidade é pedalando, já que muitos locais de lazer são públicos e cada bairro tem uma característica peculiar, o que a torna um atrativo em si. Lá, fica um dos maiores parques urbanos do mundo, o Stanley Park. Nas proximidades, existem várias pistas de esqui.


Vitória: localizado em uma ilha a poucos quilômetros da costa, separada pelo estreito de Geórgia, essa cidade é repleta de belezas naturais e muita modernidade, assim como sua vizinha Vancouver. No momento da chegada na cidade, já se tem idéia da beleza da região e que Vitória é ponto de partida para caminhadas e passeios ao ar livre na Ilha de Vancouver.


Província de Alberta
Calgary: essa é a maior cidade da província de Alberta e a sexta do Canadá, com 800.000 habitantes. Localiza-se próxima das Montanhas Rochosas, nas pradarias. Na cidade, existem alguns pontos interessantes para serem visitados, como o Parque Olímpico de Inverno (criado para as Olimpíadas de 1988), o Heritage Park, um grande museu de época, o bairro de Chinatown, o Zoológico de Calgary, o Parque Pré-histórico, o Eau Claire Market e a Torre de Calgary, que oferece belas vistas da cidade. A Montanha Sulphur com seus 2.082 metros de altura fica próxima, dona de uma maravilhosa vista das Rochosas Canadenses.


Canmore: esta pequena cidade de fundação mineira está incrustada nas cadeias frontais das Rochosas Canadenses, muito próxima de Banff e Calgary. Fica rodeada por parques, inúmeras trilhas e muitos picos. A cidade é conhecida mundialmente pelas atividades outdoor e de aventura, como esqui, no inverno, mountain bike, no verão, e caminhadas. É ideal para quem procura um lugar aconchegante e intimista, pois ainda conserva a tranqüilidade de um vilarejo. Outubro é o mês em que as águias migram para o Vale do Arco.


Banff: a cidade mais turística das Montanhas Rochosas fica 120 Km a oeste de Calgary, no Parque Nacional de Banff, o terceiro do mundo a ser criado (1885), construído para apaziguar a disputa pela posse das águas termais encontradas na região. Existem várias pistas para a prática de snowboard e esqui com centenas de quilômetros em trilhas marcadas, além de rios para pesca, rafting e canoagem, formados pelo degelo dos glaciares da região. O centro da cidade é conhecido pelo comércio que só fecha às 22h00. As atrações culturais ficam por conta do Museu Whyte e do Cave and Basin National Historic Site, a área do primeiro centro administrativo do parque nacional. Mais distantes da cidade, a estrada Ice Field Parkway é cheia de vistas panorâmicas para os glaciares.


Visite nas proximidades:


Parque Nacional Banff: declarado patrimônio mundial pela Unesco, o Parque Nacional de Banff está localizado nas Montanhas Rochosas e foi o primeiro parque nacional do Canadá. Com uma área de 6.641 km², o parque abriga o município de Banff e inúmeros animais selvagens, como: ursos pardos e negros, alces, veados, lobos, carneiros selvagens, renas, coiotes, linces, marmotas, etc. O lago Morraine junto com o Vale dos Dez Picos foi um dos responsáveis pela sua inclusão na lista de patrimônio mundial.


Lake Louise (cidade): distante 55 Km de Banff, esta é uma das cidades onde encontra-se um dos melhores tipos de neve do Canadá, ótimo para a prática de esqui e snowboard. Fica longe da civilização, emoldurada por imponentes montanhas com picos nevados. O hotel Chateau Lake Louise fica em frente ao lago que dá nome ao povoado. De lá, podem ser visitados os lagos Bow e Peyto e vales com rios cristalinos que chegam até a Columbia Icefields. A geleira de Athabasca fica próxima também.


Lake Louise (lago): suas águas com tom azulado é apenas reflexo do céu. O azul só não é totalmente uniforme porque no espelho de Lake Louise também aparecem as montanhas nevadas que estão ao seu redor. Cercado por montanhas e pela geleira Victoria, é provavelmente a paisagem mais fotografada do país. Ele é lindo em qualquer época do ano. A região, situada no complexo Lake Louise, conta com três áreas de ski (Lake Norquay, Lake Louise e Sunshine Village), totalizando mais de 200 pistas, em 7.500 acres de terreno.
Jasper: a cidade de Jasper está a 287 Km de Banff, dentro do Parque Nacional de Jasper, no Vale de Athabasca. É aconchegante, possui alguns museus, um deles sobre vida selvagem, e galerias, mas o impressionante fica por conta da natureza ao redor. Em Jasper, visite:




Parque Nacional Jasper: é o quinto maior e o mais setentrional parque nacional canadense, localizado nas Montanhas Rochosas, ao norte de Banff e a oeste da cidade de Edmonton, abrange uma área de 10.878 km². É conhecido por alguns cenários de tirar o fôlego como Old Fort Point, Medicine Lake e Maligne Canyon com suas paredes que atingem até 50 metros, o cânion mais profundo do parque – as pontes que o cruzam dão vista para belas quedas d´água. Além disso, possui uma vasta vida selvagem, que inclui ursos, alces, veados, coiotes e renas. É o local onde se situa a mais alta montanha da província de Alberta, o Monte Columbia e as geleiras do Columbia Icefield, um dos maiores campos de gelo e neve abaixo do círculo polar ártico e forma o maior acúmulo de gelo das Montanhas Rochosas, possuindo cerca de 325 km² de área. No local existem diversos glaciares, entre as maiores estão: Athabasca, Castleguard, Columbia, Dome e Stutfield. Os rios North Saskatchewan, Athabasca e Columbia originam-se a partir desse grande conglomerado.


Costa Leste :
 Província de Ontario
Ottawa: a capital do país, localizada à margens do rio de mesmo nome, é um exemplo de planejamento. No estado, é uma das cidades com mais áreas verdes, concentradas em belos parques. Durante o inverno, é uma das cidades mais geladas do mundo e o Canal Rideau vira uma pista de patinação. No verão, pode-se passear de barco no mesmo canal. Os locais imperdíveis de serem visitados são a Galeria Nacional, um monumento à arte nacional em granito e vidro com mais de 1.200 obras canadenses expostas; o Museu de Aviação Nacional, que possui uma das mais belas coleções de aviões do mundo; o Museu da Natureza Canadense; o Parlamento, palco de city tours que explicam sua importância atual e passada; e o Parque Gatineau, exemplo da vivacidade de sua população. É uma capital como poucas no mundo.
Toronto:
É comparada com cidades como Nova York, San Francisco e Chicago, em termos de atrações. Entre tantos locais, está a mais alta estrutura do mundo, a CN Tower. Um elevador sobe até o último andar para uma vista fascinante de toda a cidade. O Museu Real de Ontário é o maior do Canadá e abriga uma coleção arqueológica e naturalista. A Galeria de Arte de Ontário expõe arte nacional e européia. Os parques também são um grande atrativo urbano, com destaque para o High Park e o Toronto Island Park. O inverno canadense não é problema para a cidade. Toronto conta com uma parte subterrânea de 18 km de extensão, com lojas, boutiques, livrarias, restaurantes e cinemas. Em dias gelados, conta com o SkyDome, o primeiro estádio com teto retrátil.


Província de Quebec
Quebec: a cidade mais antiga do Canadá nasceu às margens do Rio São Lourenço como colônia francesa. O nome Quebec quer dizer “passagem estreita” na língua algonquina (antiga tribo nativa que habitava a região), pois o rio nessa altura possui apenas 800 metros de largura. Uma das partes mais charmosas é a Cidade Velha (Vieux Québec), tombada pela UNESCO como patrimônio da humanidade, que ainda preserva parte de seus antigos muros. A cidade é dividida em duas regiões: a alta e a baixa. Localizam-se na cidade alta o Parlamento de Quebec, o imperdível Hotel Château Frontenac, um dos monumentos mais admirados, e as Planícies de Abraão, onde os franceses perderam a guerra para os ingleses, em 1759. Na cidade baixa, ficam o velho porto e o Museu Naval. Não deixe de visitar a Rua Saint-Jean, um centro comercial com antigos prédios, a Place d'Armes, a Rua Saint-Paul, de antiquários e galerias e a Grande Allée, com os melhores restaurantes de Quebec.


Montreal:
A segunda maior cidade canadense e segunda maior cidade de língua francesa no mundo depois de Paris, é um misto do moderno com o antigo. A vida cultural é intensa e se reflete no grande número de museus como o Musée Pointe-à-Callière, de arqueologia, a Galeria Carole Segal, de arte contemporânea, La Biosphére, único museu da América do Norte dedicado à água, o Musée Juste pour Rire, que fala sobre o humor, o famoso Museu McCord de História Canadense, entre muitos outros, além de concertos como o famoso festival anual de jazz. São encontradas na cidade uma das maiores basílicas da América do Norte, a de Notre-Dame, e um dos centros comerciais mais agitados, em torno da Rua Ste-Catherine. A cidade subterrânea de Montreal conta com 32 Km de passagens para seus habitantes passarem o inverno, que atinge temperaturas médias de -9° C. Um único prato como sendo típico do país. Cada província tem sua especialidade. Os frutos do mar, em especial o salmão, são muito apreciados no país. Experimente também o saboroso "maple syrup" em panquecas e waffles.


Imperdível: Ao visitar o Canadá, não deixe de conhecer Niagara Falls, uma das maiores e mais famosas cataratas do mundo. Niagara Falls está localizada a uma hora de carro de Toronto e recebe cerca de 20 milhões de turistas todos os anos.


Temperatura média anual (Celcius):

Nenhum comentário: