quinta-feira, 23 de setembro de 2010

É primavera

Conheça as flores que são a cara da estação

A época mais esperada do ano chegou. E com ela, dias mais iluminados, o canto alegre dos pássaros e a beleza das flores, muitas flores. Conheça algumas das espécies mais representativas da estação e prepare-se para colorir a casa.

Copo-de-leite

Foto: Divulgação Takasaka
 
A brotação do copo-de-leite é induzida pelo frio. Portanto, a principal
florada ocorre na primavera.
A planta de origem sul-africana dispensa apresentações, afinal todos conhecem essa flor alva em formato de cálice. “A principal florada ocorre na primavera, porque a brotação é induzida pelo frio”, explica Kiyoshi Takasaka, da Flora Takasaka. Hoje, além da branca, é possível encontrar diversas cores como verde, preta, rosa, laranja e amarela.
Curiosidade: a flor, de foto, não é a parte branca e sim a amarela, mais interna. O que entendemos como flor nada mais é do que uma folha com coloração diferenciada.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste.

Crisântemo

Foto: Divulgação Rancho Raízes
 
O crisântemo deve ser mantido em local arejado, sem exposição direta 
ao sol
Conhecido como flor do campo, encanta pela variedade de cores, formas e tamanhos. “Originário do Japão, foi introduzido na Europa em 1688 e só chegou ao Brasil em 1931”, afirma Maritha Domhof, do Rancho Raízes.
Curiosidade: o brasão da família imperial japonesa é estampado por uma flor de crisântemo, normalmente amarelo ou laranja.
Cuidados: mantenha ; para flores de corte, troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste, em diagonal; plantados, regue uma vez por dia com água fria e limpa, sem molhar as flores.

Frésia

Foto: Getty Images
 
É preciso trocar a água do vaso de frésias a cada dois dias
Outro exemplar trazido da África do Sul, a frésia é conhecida pelo perfume agradável e pelas cores vivas. Sua fama começou a crescer após a descoberta pelos europeus, que ocorreu só no final do século 19.
Curiosidade: o nome da flor é uma homenagem ao físico alemão Friedrich Heinrich Theodor Freese.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste.

Gérbera


Foto: Divulgação Terra Viva
 
As gérberas podem ser encontradas em mais de 20 cores diferentes
Esta é, sem dúvida, um dos maiores ícones da primavera. Apesar do cultivo comercial da gérbera ser recente em terras brasileiras, ela já se tornou uma das flores mais queridas por aqui. “Parente próxima da margarida, são plantas herbáceas nativas do Sul da África, e apresentam-se em cerca de 20 tonalidades diferentes”, diz Adilson Ribeiro, da Fazenda Terra Viva.
Curiosidade: as gérberas são primas dos girassóis, crisântemos e margaridas.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; para flores de corte, troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste, em diagonal; plantados, regue uma vez por dia com água fria e limpa, sem molhar as flores.

Girassol

Foto: Getty Images
 
O girassol pode chegar a 30 centímetros de diâmetro e mais de 
3 metros de altura
Natural das Américas, a maior flor da primavera era cultivada por povos indígenas para fins alimentícios e foi levada à Europa no século 16. Símbolo de sorte e felicidade,
Curiosidade: a planta realmente gira e segue o movimento do sol.
Cuidados: mantenha em local arejado, com muita luminosidade; para flores de corte, troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste, em diagonal; plantados, mantenha o substrato sempre úmido.

Gladíolo


Foto: Divulgação Terra Viva
 
Há mais de 20 variedades de gladíolo no Brasil
Encontrado desde a África até Mediterrâneo, o colorido dos gladíolos já era usado na Grécia Antiga, mas foi no século 19 que começou a ser cultivado em escala. “No Brasil, existem mais de 20 variedades e as cores mais difíceis de achar são roxo, pink e verde”, conta Ribeiro.
Curiosidade: seu nome deriva da palavra gladius, em latim, espada, devido ao formato de suas folhas.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste.

Hortênsia

Foto: Divulgação Takasaka
 
Cada haste da hortênsia é composta por dezenas de flores
É um buquê que já vem pronto, pois . “A hortênsia desembarcou no Brasil junto com os imigrantes japoneses no começo do século 20”, conta Nelson Daike, da Flora Daike.
Curiosidade: solos ácidos produzem flores com tons azulados, enquanto os alcalinos resultam em cores rosadas.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, apare cerca de 2 cm da base da haste.

Rosa

Foto: Divulgação Reijers
 
Popular em todo o mundo, a rosa chegou ao Brasil no século 16
A flor mais popular do mundo e a preferida dos apaixonados tem origem asiática. “No Brasil, foi introduzida pelos jesuítas em meados do século 16 e eram utilizadas nas solenidades religiosas”, conta Amanda Frade, da Reijers Agricultura. Segundo Monica Bongers, da De Ruiters, para atingir a oferta disponível hoje, foi realizado um trabalho de cruzamento genético ao longo dos anos que definiu suas características marcantes: muitas pétalas e cores variadas.
Curiosidade: 50% das rosas produzidas no Brasil são vermelhas.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; troque a água de dois em dois dias e, durante o processo, corte cerca de 2 cm da base da haste, em diagonal.

Violeta


Foto: Divulgação De Wit Plantas
 
As violetas são ótimas opções para mesas de centro e parapeitos
Companheira inseparável de parapeitos e mesas de centro, as violetas encantam por suas flores delicadas e folhas aveludadas. “Ela foi descoberta em 1893, pelo barão Walter Von Saint-Paul-lllaire, no leste da África”, explica Silvia De Wit, da De Wit Plantas.
Curiosidade: as cores mais procuradas são azuis e brancas.
Cuidados: mantenha em local arejado, sem exposição direta ao sol; rega diretamente na terra de duas a três vezes por semana; e adubação uma vez ao mês.

Fonte: Alessandro Guimarães - www.delas.ig.com.br

Nenhum comentário: