terça-feira, 21 de setembro de 2010

Especial com Alex Atala


Crescimento, mudanças, viagens, teimosia e culinária. Alex Atala conta tudo no programa

Dentre os mais significativos, seu restaurante D.O.M. foi eleito quatro vezes como um dos 50 melhores do mundo pela publicação inglesa Restaurant Magazine, atualmente um dos maiores reconhecimentos que um chef de qualquer parte do globo pode ter. No ranking mais recente, publicado em 2010, seu restaurante D.O.M. figurou na 18ª posição.
No Brasil, foi eleito o chef do ano por publicações especializadas como Gula (em 2001, 2003, 2006), Veja São Paulo (em 2005 e 2006) e Prazeres da Mesa (em 2006). Nos anos 2005 e 2006, o caderno Paladar do jornal O Estado de S.Paulo, deu a Atala o prêmio de O Prato da Cidade, o principal do concurso anual promovido pela publicação. Em 2008, Alex Atala foi mais uma vez laureado pelo caderno Paladar, desta vez na categoria Trivial.
Em São Paulo, chamando a atenção de jornalistas e gourmets, Alex Atala esteve em 1994 à frente da cozinha dos restaurantes Filomena e 72. Em 1999, iniciou sua carreira de chef e proprietário no aplaudidíssimo Namesa – um restaurante despretensioso. No final de 1999, inaugurou o premiado D.O.M. (acrônimo de Deo Optimo Maximo, que significa “Deus é ótimo e máximo”).

Em virtude do seu destaque, Atala também foi convidado para ministrar aulas nos principais eventos gastronômicos internacionais, como Alimentaria (2004), Madrid Fusión (2005), ambos na Espanha, Salone Del Gusto – Slow Food (2006), na Itália, do congresso Lo Mejor de La Gastronomia (2006), na Espanha, e do Hangar 7 (2006), na Áustria. Em 2007, participou como professor convidado dos eventos A Feast of World Gastronomy, em abril, na França e como um dos participantes do Star Chefs, ocorrido em setembro nos Estados Unidos, do 3º Congresso Nacional de Profissionais de Cozinha, em Portugal e da semana gastronômica da Universidad Metropolitana de Caracas, na Venezuela. Compôs ainda parte do júri do Prêmio Eva, em Setembro, na Espanha. Participou de eventos internacionais, como os que aconteceram no Hotel Ritz (em 2003) e no Hotel Le Meurice (em 2005), ambos em Paris, no Ritz-Carlton Millenia Singapure (em 2002), em Singapura, e outros hotéis e restaurantes no Canadá, Itália e Espanha (entre os anos de 2002 a 2005). Em 2008, durante o Congresso Internacional Gastronômico realizado na Republica Tcheca, coube a Alex Atala a responsabilidade de ministrar aula e preparar o requintado jantar.
Atala também é um estudioso da gastronomia brasileira e, por esta razão, constantemente convidado para assinar colunas e artigos em revistas sobre esse assunto. Atualmente ele é titular de uma coluna mensal da revista Prazeres da Mesa, da editora 4Capas, de São Paulo. Entre os meses de Agosto de 2004 e novembro de 2006 também assinou coluna na Revista Monet, da Editora Globo.
Entre julho de 2004 e o primeiro semestre de 2006, o chef também foi apresentador do programa “Mesa pra Dois”, do canal a cabo GNT. No programa ele e a também chef Flávia Quaresma davam dicas e receitas de cozinha sempre baseados na tradição da culinária brasileira. Os dois também gravaram programas de Norte a Sul do país sempre mostrando a grandeza da cozinha regional brasileira.
Por fim, o chef também é autor de Alex Atala – Por uma Gastronomia Brasileira (BEI editora, 2003). No livro, além de receitas, há também um importantíssimo registro fotográfico da cultura gastronômica brasileira. Como continuação desse trabalho, em 2008 veio o Escoffianas Brasileiras, escrito com a jornalista Carolina Chagas, pela editora Larousse. O chef ainda escreveu o livro Com Unhas, Dentes e Cuca – Prática Culinária e Papo-Cabeça ao Alcance de Todos (Editora SENAC São Paulo – 2008) com o sociólogo Carlos Alberto Dória. Em 2009, estreiou o boletim “Tira Gosto Eldorado – com Alex Atala”, na Rádio Eldorado.
Sua mais recente contribuição ao universo gastronômico é o restaurante Dalva e Dito. Apresentando o conceito da gastronomia afetiva e de alma essencialmente brasileira, atesta a crença do chef Alex Atala no ingrediente e cultura nacionais uma vez que, conforme sua própria definição “é a cozinha das senhoras brasileiras, das nossas referências de mãe, avó, tia e sogra”. Uma cozinha já conhecida dos brasileiros e executada com técnica e aprimoramento.


 
Quer mais?
Escuta o programa!



Fonte: www.revistatrip.uol.com.br

www.gastronomicopirenopolis.com.br

Nenhum comentário: