sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Espanha para quem gosta de comer bem


Mesmo não desfrutando do prestígio das cozinhas francesa e italiana, a Espanha oferece muitas e boas opções para quem gosta de comer bem.

Por sinal, é uma injustiça o fato de a gastronomia espanhola ainda não estar no patamar das rivais famosas.  Injustiça porque, para início de conversa, os produtos hoje considerados básicos para a culinária foram introduzidos na Europa por meio da Espanha. Exemplo? As novidades trazidas pelo árabes, como berinjela, alface, arroz e laranja, só para citar algumas. Depois, foi a vez de o país ibérico apresentar ao Velho Continente produtos cultivados na América, como tomate, feijão e cacau.

Discussão histórica de lado, a culinária tradicional da Espanha sabe explorar aromas e combinar diferentes elementos. Entre os sabores proporcionados por Barcelona - e por toda a Catalunha -, um deles identifica a gastronomia catalã: o simplésimo pão com tomate. E esta receita também define o catalão. Não é nada complicado: uma fatia de pão na qual se esfrega tomate, tudo regado com azeite e uma pitada de sal.
Está pronto o mais típico prato catalão. Apesar da simplicidade, é uma ótima entrada graças à qualidade do pão, do azeite e do tomate.

Mas a culinária de Barcelona não se restringe a pão com tomate. Uma refeição deve começar por uma tradição de toda a Espanha: tapas. São porções pequenas de presunto cru, tortillas (ovos batidos com batata), camarões ou qualquer outra combinação da casa. Tudo acompanhado de vinho ou cerveja.

Em seguida, podem chegar à mesa um arroz negro (arroz com frutos do mar, tingido com tinta de sépia ou lula), fideus (macarrão bem fino que pode ser acompanhado de frutos do mar, lombo, costela e lingüiça de porco), butifarra amb mongetes (feijão branco com lingüiça preta grelhada) ou, ainda, bacalhau, camarão, cordeiro, vitela, coelho...

Tudo isso pode vir acompanhado de uma outra mania catalã, o allioli (maionese de alho). De sobremesa, crema catalana (creme de ovos com uma fina camada de açúcar).

Para os que não abrem mão da gastronomia internacional, Barcelona oferece desde fast-foods a restaurantes requintados, com chefes reconhecidos e todo o mundo. Aos que insistem nessa opção, apenas um lembrete: culinária internacional existe em qualquer canto do planeta; cozinha catalã, apenas na Catalunha.

Nenhum comentário: